Histórico do Colégio JMJ

Histórico do Colégio Jesus Maria José – Canarana – MT

O Instituto Jesus Maria José chegou em Canarana no dia 15 de fevereiro de 1986.

As três primeiras Irmãs que vieram residir e trabalhar em Canarana foram: Ir. Clélia Festa, Ir. Estela Catarina Piazza e Ir. Terezinha Lorenzi.

Do ano de 1986 a 1990 as irmãs atuaram nas diversas pastorais da Paróquia na cidade de Canarana e nas comunidades do interior.

– No ano de 1991, a pedido da comunidade, as irmãs fundaram o Colégio Jesus Maria José, inicialmente com uma turma da Educação Infantil.


– Em 1994 o colégio se expandiu atuando também no Ensino Fundamental de 1ª a 4ª Série.

– Em 2001, passou a oferecer, também, o ensino fundamental II ;

– em 2005 passou a oferecer o ensino médio.

Atualmente, o Colégio Jesus Maria José é o único Colégio católico de Canarana. Possui uma estrutura ampla, um quadro de profissionais  qualificados, material didático da rede católica de educação e atende a mais de 300 alunos do maternal ao Ensino Médio.

   

Os pais têm sido um grande apoio para as irmãs e o Colégio


HISTÓRICO DA COMUNIDADE JESUS MARIA JOSÉ

CANARANA – MATO GROSSO

DIOCESE DE BARRA DO GARÇAS

CONGREGAÇIO JESUS MARIA JOSÉ

 

Corria o ano de 1984. Em Frederico Westphalen ,RS, no Seminário Diocesano, durante uma Assembléia, o Sr. Bispo de Barra do Garças – MT, estando presente, fez uma pequena colocação da situação da sua diocese, enfatizou a necessidade de Religiosas e Sacerdotes para trabalharem junto com o povo sulista.

A Ir. Lucy Terezinha Grando, estando presente, fez chegar até D. Antonio o endereço da Casa Generalícia.

No dia 15 de novembro de 1984, D. Antonio chega em São Paulo, procura a Madre Geral, A Madre Margarida Maria Rossi, e expõe toda a situação da Diocese: o mesmo é convidado a falar com o Conselho que estava reunido e a toda a Comunidade que estava ansiosa para ouvi-lo falar.

No dia 13 de maio de 1985, a Madre Geral, Madre Margarida, acompanhada da Ir. Kimico Imada fazem a primeira visita ao Mato Grosso.

São calorosamente recebidas em Barra do Garças Senhor Bispo diocesano D. Antonio Sarto, que as acompanha até a cidade de Canarana.

Era o dia 14 de maio de 1985, pela tarde, aproximadamente as 17:00 horas quando chegam as primeiras irmãs da Congregação Jesus Maria José na Comunidade de Canarana. Madre Margarida Maria Rossi e a Ir. Kimico Imada.

No dia 16 de maio regressaram, após ter ouvido o povo e visitado diversos pontos da cidade.

 

INICIO DAS ATIVIDADES EM CANARANA

 

No dia 11 de Dezembro de 1985, às 16:30 hs, chegaram as Irmãs  Clélia Festa e Ir. Lucy Teresinha Grando  para dar inicio a preparação da Novena de Natal.

No mesmo dia, às 19:00 horas , mais ou menos, chega para uma nova visita e levantamento da realidade a Madre Geral, a Ir. Angela Guilardi e a Ir. Ortilha Passini.

No dia seguinte, domingo, dia 12/12/85, fomos apresentadas a comunidade durante a Missa. A Missa foi Celebrada por um Padre sulista da diocese irmã que estava com a equipe dos missionários, então com atividades missionárias na Paróquia.

Pela tarde do mesmo dia as irmãs, janto com a Diretoria da paróquia Nossa Senhora Auxiliadora de Canarana, foram visitar alguns pontos relevantes da cidade.

A comissão levou as irmãs para conhecer a Casa onde seria a futura  residência das irmãs: O Ambulatório Nossa Senhora Auxiliadora.

No dia 13 de dezembro a Madre Margarida, então Madre Geral, a irmã

Ângela e Ir. Ortilha regressaram.

Ás irmãs Clélia e Ir. Lucy permaneceram na comunidade de Canarana até dia 27 de Dezembro.

 

CHEGADA DEFINITIVA DAS IRMÃS DA CONGREGAÇÃO JESUS MARIA JOSÉ EM  CANARANA

O Município estava comemorando o seu dia:  era 15 de Fevereiro de 1986. Na rodoviária, às 16 horas, desembarcava do Ônibus Xavante as Irmãs Estela Catarina Piazza e Ir. Teresinha Lorenzi. As Irmãs foram calorosamente recebidas por um grupo de pessoas da comunidade,  mas faltava uma.. Era a Ir. Clélia que não pode viajar junto, por motivo de excesso de bagagem, chegou com o ônibus das 20:00 hs.

Alegria, cantos, abraços, malas, pacotes, etc… As três irmãs reunidas na nova residência.  Um grupo de senhoras já tinham deixado tudo pronto para a chegada das irmãs. Só faltava água.

No domingo, dia 16 de fevereiro de 1986, com a presença do Bispo Diocesano D. Antônio Sarto e da Madre Geral, Madre Margarida Maria Rossi, foi celebrada uma missa onde o bispo leu uma carta, a carta de criação da Comunidade Jesus Maria José.

Durante a homilia o Bispo ressaltou os compromissos do povo com as Irmãs e vice-versa.

Após a Missa houve calorosos cumprimentos e as irmãs foram homenageadas com um almoço bem gaúcho, um churrasco. O dia foi festivo e passamos em companhia da comunidade reunida. Louvor ao Senhor.

No dia 24 de Fevereiro de 1986, às 07:00, foi Celebrada a primeira Missa na Capela da Comunidade  Jesus Maria Jose pelo Bispo D. Antonio.

Foi introduzido o Santíssimo na Capela da residência.

No dia 25 de Fevereiro, com e presença da Madre Geral, foi realizada a primeira reunião  da Comunidade J.M.J. onde foi traçado  linhas de trabalho e a Madre Geral deu toda orientação e apoio a nova Comunidade.

Nos dias que a Madre Geral permaneceu na nova comunidade  procurou acompanhar e orientar as irmãs e tarnbém comprando o que faltava na residencia.

Às 20 horas do dia 26 de fevereiro, em nossa residência, foi realizada a primeira reunião de pastoral. Estiveram presentes o Sr. Nilvo Colling e Gentil Dalmolim onde nos colocaram a situação da paróquia e o que esperam do trabalho das irmãs na Comunidade Nossa Senhora Auxiliadora. Foi planejado as primeiras atividades pastorais.

No dia 27 de Fevereiro, a Madre Geral regressou para São Paulo. No mesmo dia, às 12 horas , e desembarcada do caminhão da Coopercana, a geladeira que fora doada  pelo Sr.. Bispo.

Semana que  se seguia, senhoras se prontificaram em nos ajudar a formar a horta , aqui chegaram com enxada, pá, adubo e boa vontade. Na mesma semana foi  plantado mudas de arvores frutíferas e iniciado o calçamento ao redor da casa.

Todos os dias chega em nossa residência pessoas que alegremente nos ofertam frutas, verduras ou outros alimentos.

 

TRABALHO DESENVOLVIDO PELAS IRMÃS NA COMUNIDADE

– Comunidade Paroquial: centro e interior;

– Ensino Religioso – escolas ao estado e orientação do ensino religioso;

– Através do testemunho e opção pelos pobres, despertar entre as famílias e na juventude vocações religiosas e sacerdotais.

– Orientar e dirigir celebrações da palavra e dos sacramentos;

– Promover a Pastoral Paroquial dando assistência: a) às Comunidades do interior, de acordo com a sua realidade o caminhada; b) incentivar a formação de CEBs; c) orientar grupos de famílias; d) acompanhar a Pastoral da Juventude; e) Formar líderes; f) acompanhar os movimentos do Apostolado da Oração, Cursílho e Grupos de Oração; g) acompanhar e orientar a Catequese.

A aceitação das irmãs na Comunidade de Canarana é sensivelmente percebida e graças ao Senhor Jesus Cristo e a presença da Madre fundadora é uma força para a caminhada. VIVA JESUS MARIA JOSÉ.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *